Programa

8 de Outubro21:30

ADAO – Associação Desenvolvimento Artes e Ofícios

Manuel Mota

Com uma carreira de constância serena já entrada na sua terceira década, o guitarrista Manuel Mota é, e citando o crítico Dan Warburton, “uma figura singular no continuum pós-Fahey (parafraseando deficitariamente Anthony Braxton) de heróis da guitarra improv”. As suas linhas em suspensão, notas insulares e elipses trinadas, são tocadas por Mota com uma força íntima e uma coragem sentimental sem paralelo nos círculos da improvisação moderna. Mestre de uma depuração ao largo do excesso, exerce um fascínio a quem o escuta e o vê ao vivo pela densidade das folgadas no vazio que investe e a matéria que forma e transforma no momento. Actualmente a dividir o seu tempo entre Bruxelas e a Ericeira, tem mantido colaborações com músicos como Margarida Garcia e Giovanni di Domenico na capital belga, e por cá com David Maranha ou no Wire Quartet. Faz por agora um ano a edição de “Crypt” com Margarida Garcia (no selo Yew de Marcia Bassett) e na sua Headlighst Recordings tem lançado consecutivamente títulos em CDr de produção caseira e tiragens curtas, como “Sete” e “Exodus”.